terça-feira, abril 22, 2008

Insight

Credits: Wallpaper

D. art, de-art = Design Art
De-art may be the best concept expression to describe the way how design de-composes and merges with art, re-presenting it in a whole new trendy, fashionable and fresh look.
Uma ideia escrita também, em traços suaves, a tinta permanente.

5 comentários:

Mariana disse...

Não percebo porque é que há tanta discussão sobre este assunto. O design é uma forma de arte. Pronto.

ViriatoFCastro disse...

Mas a tendência é ainda mais abrangente, nos tempos que correm. Se sempre aprendemos que o design pode ser uma forma de expressão artística, o certo é que agora pode vir a assumir um lugar de paridade com a arte, enquanto bem mercantil de alta gama. E, segundo o que li na Wallpaper, é isso que vem de ser discutido. Se o design até agora podia, tal qual como o vês, ser tido como uma manifestação artística que, a um tempo, seria sempre mais democrática e, a outro, útil por natureza, o certo é que a mudança está a acontecer. Neste momento, as malas da Luis Vuiton, têm motivos assinados por um certo artista japonês que foi contratado por aquela marca para deixar, assim, um cunho artístico num bem, que, já de si, era caro.
Em termos de conceito urbano, acredito piamente que esta questão de divisão e de fusão existe mesmo e está a ditar as tendências presentes - que irão sempre reflectir-se naquelas outras que ainda estão, a breve trecho, para vir.

Mariana disse...

Quer dizer que o design não pode ser barato? Que para ser arte tem de ser caro?

ViriatoFCastro disse...

Essa é precisamente a tendência que está a ser seguida. Devido à fusão do design com a arte, entendidos em si mesmos, os objectos e os produtos assim conseguidos estão a ficar mais caros e verdadeiras peças de colecção. Quase que dá para lembrar o meu rico avental do José António Tenente, não achas?

Mariana disse...

Ahh... o teu avental... *suspiro* E ficava-te tão bem!